Ponte de Lima é a anfitreã da quarta etapa do Circuito NGPS.

“Não será por acaso que a Vila mais antiga de Portugal é reconhecida como um património universal, um território sem fronteiras, mediador de um movimento que entende o nosso planeta como um lugar sagrado.
Soube astuciosamente gerir um distanciamento sadio dos valores que regem a nossa cultura atual e orientar o culto à ciência e ao racionalismo para as áreas do Património, Ambiente e Ruralidade. O culto da terra e da tradição são os pilares basilares de desenvolvimento, inscrito nas mais profundas raízes limianas e que traça o perfil marcadamente rural. Esta matriz genuína evidencia a nobre herança de outrora, gravada nas fachadas imponentes que sobressaem da paisagem natural e revelada, de forma sublime, nas relações de proximidade e na arte do bem receber.
Ponte de Lima é berço do Turismo de Habitação, da casta Loureiro que distingue o Vinho Verde e do Arroz de Sarrabulho apreciado nos mais recônditos lugares do mundo. É a Vila mais florida e mais antiga de Portugal.
Dignos de registo é a Área de Paisagem Protegida, o Festival Internacional de Jardins, a Feira do Cavalo ou mesmo o Caminho Português de Santiago, como polos de atração turística cada vez mais internacional.
Ponte de Lima é Vila porque quis ser Vila e recusou ser cidade. É algo mais do que um simples destino... O que a torna tão especial? Descubra por si mesmo.”
Retirado de www.cm-pontedelima.pt

Os Amigos da Montanha desenharam um percurso impar, nesta singular vila, passando pela ecovia, pelas zonas rurais, castros, imponentes solares, trilhos florestais do Monte da Nora e da Boalhosa. Não faltará aventura, emoção e contacto com a Natureza e as gentes locais.

No final poderão degustar o famoso Arroz de Sarrabulho e os Rojões à moda do Minho, regado com o bom vinho Alvarinho.

Apoio: